Cuide-se neste verão e evite o câncer de pele.

:::::O câncer de pele é o tipo de câncer mais incidente no Brasil. Na tentativa de obter um bronzeado rápido com a chegada do verão essas incidências aumentam. A exposição excessiva aos raios solares e sem proteção pode aumentar e muito a probabilidade de contrair essa doença, que corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil.

:::::O Instituto Nacional de Câncer previu para 2008, em relação ao melanoma, cerca de 2.950 casos novos em homens e 2.970 casos novos em mulheres. Em relação ao câncer de pele não melanoma, as previsões para 2008 foram de 55.890 casos em homens e de 59.120 em mulheres.
:::::Como um dos principais fatores desencadeantes do câncer é a exposição excessiva ao sol ela pode ser prevenida. Os fatores genéticos também são determinantes, pessoas que possuem casos de câncer de pele na família devem ficar atentas e tomar mais cuidado quando se expuser ao sol.


:::::Após os seis meses de idade, pode ser iniciado o uso de filtro solar adequado para a pele sensível da criança. Você pode pedir orientação a um pediatra ou a um dermatologista sobre qual o melhor filtro para cada caso. Tomar sol é muito bom para a saúde, mas fique atento aos horários, pois o sol das 10h às 16h é extremamente prejudicial à pele. Os danos como manchas, envelhecimento precoce, pintas e câncer da pele só se manifestarão alguns anos depois. O tipo de câncer mais comum é também o menos agressivo, encontrados frequentemente nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol como rosto e pescoço. Não tem alto grau de malignidade e quando o tumor é retirado precocemente as chances de cura são altas.


:::::O segundo mais comum, aparece em áreas úmidas como os lábios, caso não seja retirado com rapidez por ter evolução mais agressiva pode atingir outros órgãos. O terceiro tipo é o melanoma cutâneo, câncer muito agressivo que se não for diagnosticado no início pode ser fatal. Setenta por cento dos melanomas nascem em áreas do corpo com muita exposição ao sol, e 30% provém de pintas (sobrelevadas ou não) já existentes.


:::::Que apesar de genéticas, as trasformaçoes das pintas em câncer está relacionada com a exposição à radiação solar ultravioleta durante toda a vida. Quem tem pintas tem que ir ao dermatologista pelo menos uma vez por ano. Todos devem fazer um autoexame de pele, em casa, a cada três meses.

 

Dicas práticas

  • O filtro solar deve ser aplicado, em todo o corpo, 20 a 30 minutos antes de iniciar a exposição ao sol, assim sua ação terá maior eficácia pela estabilidade que irá ter na pele.
  • Além de protetor solar é preciso utilizar chapéu, óculos escuros e guarda-sol.
  • Pessoas que apresentam feridas na pele com duração maior que quatro semanas sem cicatrização, variação na cor de sinais, manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram, devem ir o mais rápido possível ao dermatologista.
  • Um bronzeado intenso pode causar desidratação febre, desmaio, delírio, choque18, pressão sanguínea perigosamente baixa e batida irregular do coração19.
  • É importante aumentar a ingestão de líquidos para pelo menos 2 a 3 litros por dia no verão. Abuse da água, suco de frutas e da água de côco.

 

 

 

 
 

 

 

 

Receba novidades
Inscreva seu email e receba newsletters!
 
 

.