Secretaria de Saúde de Presidente Epitácio explica a falta da vacina BCG

 

 

A Prefeitura da Estância Turística de Presidente Epitácio, através da Secretaria Municipal de Saúde comunica a falta da vacina BCG (Bacillus Calmette-Guérin) no município.

A Secretaria de Saúde informa que o Ministério da Saúde, através da Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis e a Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações enviou nota informativa alertando sobre a falta da vacina.

A nota diz: “Distribuído quantitativo correspondente a 90% da cota mensal estadual, nesse mês, excepcionalmente, será distribuída a vacina BCG 10 doses da Fundação Ataulpho de Paiva - FAP, visto que a vacina do laboratório Sérum India, aguarda liberação do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde – INCQS, com previsão de ser liberada e voltar a ser enviada na rotina do mês de junho”.

A nota alerta ainda para a falta de distribuição da vacina pentavalente, soro antitetânico e soro antirrábico humano.

O secretário de saúde de Presidente Epitácio Miquéias Alves, bastante preocupado com a falta da vacina está em contato constante com o grupo de Vigilância Epidemiológica de Presidente Venceslau – Gestor Regional. De acordo com ele, assim que for restituído o estoque de vacinas, os municípios serão avisados.

Segundo o secretário quando a situação for normalizada, os Postos de Saúde e ESFs (Estratégia de Saúde da Família), farão buscas de todas as crianças que não foram vacinadas e as famílias serão notificadas para realizarem a imunização. Ele também explicou que a Secretaria de Saúde tem acesso as informações de todas as crianças que nascem em Presidente Epitácio, assim, todas as famílias de bebês recém-nascidos serão comunicadas quando a situação estiver normalizada.

 “Hoje (6), entrei em contato com a responsável regional da Vigilância Epidemiológica Eliz Márcia, ela informou que tão logo que for equalizado o estoque, haverá a distribuição para a população”, explicou o secretário.

A BCG é uma vacina indicada para prevenção da tuberculose e é normalmente administrada logo após o nascimento. Esta vacina não impede a infecção nem o desenvolvimento da doença, mas impede que ela evolua e previne, em maior parte das crianças, as formas mais graves da doença, como a tuberculose miliar e a meningite tuberculosa, por isso, está incluída no calendário básico de vacinação da criança.

A vacina BCG é composta por bactérias da estirpe Mycobacterium bovis (Bacillus Calmette-Guérin), com virulência diminuída, que estimulam o organismo a produzir anticorpos contra esta doença. A vacina é disponibilizada pelo Ministério da Saúde, sendo normalmente administrada na maternidade ou no Posto de Saúde.





 


 

 


 

 

 

 


 

 

 
   
   
   
   
   
   
   

 

Atualizado: 10/07/2019 às 11h00