Cidade Hotelaria Gastronomia Diversão Comércio Saúde Classificados Tel. Úteis

 
Médicas cubanas começam a atuar sozinhas, a partir de quarta, nos postinhos selecionados  

As três médicas cubanas que vieram a atuar em Presidente Epitácio pelo programa Federal “Mais Médicos” começam a atuar oficialmente nas ESFs da Vila Esperança, Campinal e Jardim Real a partir de quarta-feira . Yanisleids Delgado Keiser, Yanicel Riquenes Cabrera e Yanet de La Caridad Duverger Velazquez passaram por um período de adaptação no ESF Jardim Real com o médico Marcelo Bandeira.

“Embora a parte prática seja igual em todo mundo a parte burocrática, de emissão de atestados etc, é diferente entre Cuba e Brasil. Por isso elas assistiram aos atendimentos do médico Marcelo do ESF Jardim Real”, disse a coordenadora da saúde Fabiana Magalhães.

Elas também esperavam o Registro Médico no Conselho Regional de Medicinas – CRM – brasileiro, que já chegou.




A Dra. Keiser é clinica geral e fisiatra, a Dra. Cabrera clinica geral, e a Dra. Velazquez é especializada em pediatria. Mesmo especializadas, as médicas foram contratadas, pelo programa “Mais Médicos”, do Governo Federal, para trabalhar em atendimentos de Clínica Geral”. Por isso a escolha e encaminhamento para ESF não tem esse critério.

“Ainda hoje, a Fabiana Guimaro (Secretaria de saúde) e eu faremos uma reunião para discutir para onde cada uma será encaminhada. A forma de transporte e os horários de atendimento delas”, afirma Magalhães. O ministério da saúde estabelece que os médicos estrangeiros devam atuar 32h/semana, com oito horas de estudo, e fica responsável pelo pagamento deles. Os médicos brasileiros que atendem em ESFs trabalham 40 horas.

 

atualizado:05/05/2014 às 10h39