Cidade Hotelaria Gastronomia Diversão Comércio Saúde Classificados Tel. Úteis

 

Dia nacional de combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

 

No último sábado (31/05), o Programa Escola da Família em parceria com a Secretaria de Assistência Social de Caiuá e UNIESP de Presidente Epitácio realizaram, na Agrovila III, uma ação referente ao 18 de Maio - DIA NACIONAL DE COMBATE A EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES.


Essa proposta tem como símbolo uma flor, acompanhada da frase “Faça Bonito. Proteja nossas Crianças e Adolescentes”, lembrando-se do cuidado e da necessidade de defesa do direito de meninas e meninos crescer de forma saudável e protegida.
Na campanha, a sociedade, o governo e empresas envolvidas com o tema são convidados a tomar parte do problema e assumir a sua responsabilidade diante do abuso e da exploração sexual contra crianças e adolescentes.


A escolha da data é uma lembrança a toda a sociedade brasileira sobre a menina sequestrada em “18 de maio de 1973”, Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos, quando foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba.




Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio de muitos acabaria por decretar a impunidade dos criminosos. Sua morte, contudo, ainda causa indignação e revolta. O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes vem manter viva a memória nacional, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as suas Aracelis.


Na oportunidade, palestrou para os presentes o sociólogo, professor da FAPE-UNIESP de Presidente Epitácio, Sebastião Amaral do Nascimento, que esteve acompanhado da professora Ms. Viviane Candarola, coordenadora de comunicação e marketing da mesma instituição. Também estiveram presentes os agentes do CRAS - Centro de Referência da Assistência Social - de Caiuá, do Conselho Tutelar e da Polícia Militar.


“Agradeço ao Fernando Olmo do Programa Escola da Família pela parceria e colocamo-nos a disposição para outras ações assemelhadas”, disse o senhor Antônio Vieira, Secretário de Assistência Social de Caiuá.


“É importante frisar sobre o ‘disque 100’ para a realização de denúncias de violências contra crianças e adolescentes. Informações que também podem ser trazidas ao conhecimento do Conselho Tutelar, ambas as formas, inclusive, anonimamente”, lembrou o professor educador profissional do Escola da Família, Fernando Olmo, que também é conselheiro tutelar em Presidente Epitácio. 

 

Atualizado: 04/06/2014 14h55